Poiquiloderma: mancha amarronzada ou avermelhada na região de colo e pescoço

Mancha no colo e pescoço

Mancha avermelhada ou amarronzada: o que fazer?

Mancha é um assunto recorrente no consultório e hoje vamos abordar um tipo de mancha que surge no colo, que acomete até o pescoço e inclusive dá uma impressão que no meio do pescoço tem uma área branca.

Essa área branca é justamente a pele normal e essa outra região que circunda e tem uma coloração avermelhada, às vezes amarronzada, apareceu como resultado do acúmulo do sol que você tomou a sua vida toda.

A mancha que piora

O pior de tudo é que essa mancha vai escurecendo pouco a pouco, mesmo que você pegue pouco sol.

Se você não pegar nenhum sol ela vai continuar igual, não vai sair e ainda pode piorar. Normalmente ela piora.

Você põe uma regata ou um decote e fica uma diferença de cor muito grande entre a área que ficou mais exposta ao longo da vida e a região que ficou mais coberta.

Poiquiloderma e suas características

Isso se chama poiquiloderma.

A pele vai atrofiando, vai ficando mais fina, a coloração marrom pode ser predominante, misturado com tons de vermelho. Em algumas pessoas esse tom de vermelho é predominante em relação ao tom amarronzado.

Como tratar?

Para o pioquiloderma a gente tem algumas tecnologias disponíveis.

A luz pulsada já vem sendo usado há muitos anos e recentemente chegou o starwalker Fotona, que oferece resultados excelentes, com pouquíssimas sessões, com praticamente nada de dor.

Fica um pouco vermelho logo depois que a gente faz, mas você não tem que sair das suas atividades, no dia seguinte você pode ter seus compromissos normais. Se ficar alguns pontinhos a gente cobre com filtro solar com cor e você consegue levar sua vida normalmente.

Você acha que, de repente, pode ser essa a sua situação?

Ninguém fala muito de poiquiloderma, mas agora você começou a perceber que tem uma diferença de cor entre essa região do decote e o resto.

Então, para a gente tirar essa dúvida, o mais legal é você vir aqui, eu analiso, vejo se realmente é o seu caso e se tem condições de a gente começar o tratamento o quanto antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *