dermatologista curitiba

Páscoa sem espinhas

A semana após a Páscoa é marcada com duas clássicas reclamações: quilinhos a mais e aparecimento de espinhas, tudo graças aos ovos de chocolate do feriado. Será? O aumento de peso pode até ser resultado dos doces, mas quanto à acne, ainda há controvérsias. “A gordura que nós comemos não vai para a pele. O assunto é controverso e muitos tentam estabelecer essa relação, mas não há nada comprovado na literatura”, explica a dermatologista Annia Cordeiro.

A especialista ressalta que há, sim, um efeito da alimentação na pele, mas que ele é indireto. O que acontece é que alguns alimentos ricos em carboidratos de rápida absorção – entre eles, o leite, o chocolate e outros doces – estimulam os receptores hormonais da pele e resultam no mau funcionamento da glândula sebácea. “Essa glândula produz o sebo, que, quando acumulado dentro do poro, resulta na proliferação da bactéria causadora das espinhas”.

Se você já tem histórico de acne, é importante procurar um especialista para tratar em longo prazo e utilizar produtos que diminuam o quadro e previnam o aparecimento de novas espinhas e cravos.

Na páscoa, não exagere no chocolate e, se as espinhas aparecerem, resista a tentação de apertá-las. “Existem várias formas de tratar a acne, de medicamentos a peelings feitos no consultório. Apertar a espinha pode machucar a pele, além de deixar cicatrizes permanentes”, alerta!

Conheça os nossos tratamentos para acne aqui.

3 ideias sobre “Páscoa sem espinhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *